Comunicado aos participantes do Serpros

A Diretoria Executiva do Serpros informa que, como divulgado pelo Governo Federal, o Serpro – empresa patrocinadora desta entidade – passou a integrar a lista do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) para a realização de estudos técnicos que visam propor alternativas de parceria com a iniciativa privada, e não diretamente do Programa Nacional de Desestatização (PND).

 

Estes estudos vão indicar se há condições de mercado para concretizar a desestatização da empresa através de quaisquer das modalidades definidas na Lei 9.491/97, ou mesmo a manutenção da estatal.

Não temos conhecimento quanto à existência de informações detalhadas sobre este processo, tais como o cronograma e a modelagem definidos que fazem parte dos estudos técnicos.

 

Uma eventual mudança da natureza da patrocinadora (pública para privada ou abertura de capital), por si só, não afeta a relação com os planos ou com o próprio Fundo. No passado recente várias empresas estatais foram privatizadas e diversas delas mantiveram a relação existente. Os Fundos dessas empresas continuam sadios e apresentaram crescimento sustentável, como é o caso da Fundação CEEE, Fundação Telos, Valia, dentre outros.

 

São estes os fatos de que se tem informação até o presente momento em caráter oficial. Neste sentido, reiteramos nosso compromisso de manter nossos participantes informados e zelar, permanentemente, pela observância a seus direitos oriundos do contrato previdenciário.

 

23/8/2019

consulte Mais informação
Serpros 23 de agosto de 2019 0 Comentários

Posse de Conselheiros e recondução dos diretores do Serpros

A cerimônia de posse dos novos conselheiros Deliberativos e Fiscais e de recondução da Diretoria Executiva do Serpros foi realizada na última sexta-feira (16/8), no auditório da entidade.

 

O evento contou com a presença do diretor de Administração do Serpro e supervisor do Serpros, Antônio de Pádua Ferreira Passos; do diretor de Desenvolvimento do Serpro, Ricardo de Moura Jucá; dos ex e atuais conselheiros Deliberativos e Fiscais; dos diretores do Serpros; do presidente da Aspas, Paulo Coimbra; de representantes dos participantes aposentados e dos empregados.

 

O presidente do Conselho Deliberativo (CDE), Fernando Bento abriu a solenidade falando sobre a importância do evento diante dos desafios enfrentados pela entidade nos últimos dois anos e ressaltou as diversas conquistas alcançadas: “Estamos dispostos e empolgados em continuar empreendendo todos os esforços necessários para garantir um Serpros muito mais nosso e cada vez mais pujante, esse é o nosso projeto”, ressaltou Fernando Bento.

 

O diretor supervisor do Serpros, Pádua Passos, registrou sua satisfação por reconduzir a diretoria e conselheiros e o orgulho pelo acerto na escolha de pessoas com conhecimento técnico, credibilidade e experiência para a recuperação da credibilidade junto aos participantes e para dar perenidade ao Serpros. Ele afirmou que a missão não terminou, que muito já foi feito, mas que ainda há muito a ser realizado para a consolidação e continuidade. Alertou sobre a necessidade de olhar para a frente, para o futuro e desejou à nova gestão o mesmo – e ainda mais sucesso – frisando que melhorar nunca é demais. Observou que o Serpro está atento, enquanto empresa patrocinadora, supervisora e fiscalizadora, e sempre pronto para apoiar e tomar as medidas corretivas necessárias.

 

O presidente do Conselho Fiscal (COF), Luiz Antonio Martins, fez uma retrospectiva dos quase 20 anos em que está envolvido com o Serpros e destacou a importância de usar as experiências do passado para continuar a reconstrução da entidade. Relembrou também o momento da posse em 2017 ao dizer que: “era enorme o desafio naquela época e hoje, com satisfação, estamos aqui na sede do Serpros para mais uma vez dar posse aos conselheiros eleitos e indicados e para a recondução da diretoria”.

 

A presidente do Serpros, Ana Costi, agradeceu aos colegas de diretoria, Carlos Luiz e Sérgio Vieira, ressaltando o empenho e a dedicação dos diretores no competente trabalho técnico. Ana Costi ressaltou que a sintonia e a troca de conhecimentos durante as discussões da diretoria desenvolvem cada vez mais o entendimento de todos e trazem a garantia e a segurança de que estão sendo tomadas as decisões corretas para cuidar dos R$ 6 bilhões que pertencem às famílias que dependem desses recursos para garantir a sua sobrevivência.

 

Ana Costi também registrou seu agradecimento à patrocinadora por todo apoio e pela confiança que culminaram com a recondução da diretoria. Agradeceu aos conselheiros e empregados pelo trabalho desempenhado ao longo dessa gestão que teve como compromisso reconstruir o Serpros. Ana Costi afirmou ainda que o ciclo de reconstrução já foi concluído e que agora é tempo de pensar no futuro, de evoluir, de grandes novos desafios para oferecer novos planos de seguridade e estar mais perto dos participantes.

 

Como afirmou o Presidente do CDE, Fernando Bento, realmente são diversos os trabalhos já realizados ou muito bem encaminhados. A seguir, um breve resumo das principais realizações da gestão 2017-2019:

 

  • Rentabilidade positiva no 1º semestre/19, acima da meta atuarial, decorrente do tratamento dos investimentos de forma profissional, segura e responsável, com a reversão possível dos investimentos gravosos realizados no período de 2011 a 2015;
  • Tratamento dos investimentos gravosos, com todo o encaminhamento jurídico cabível para a reparação e a responsabilização dos dirigentes envolvidos, tanto nas esferas administrativa como criminal;
  • Redução do deficit do PS-I, afastando a possibilidade de cobrança de aumento da contribuição;
  • Elaboração, pela diretoria, de proposta de distribuição de superávit do PS-II que foi submetida ao COF, que se manifestou favoravelmente, e ao CDE, que aprovou a proposta nas suas últimas reuniões, e em seguida será submetida à análise da patrocinadora.
  • Implementação de gestão de riscos, compliance, comissão de ética, canal de denúncias, processo decisório informatizado, implementação de normas, políticas e procedimentos para garantir a segurança e confiabilidade de todas as ações praticadas na gestão, com registros e rastreabilidade sistêmicos para possibilitar trilhas de auditorias de todos os atos e uma efetiva governança para a entidade;
  • Atendimento a todas as determinações e orientações da patrocinadora, por meio da Audin e de seus conselhos Administrativo e Fiscal, bem como às exigências da Previc definidas em decorrência das intervenções, além do cumprimento de todas as legislações aplicáveis à entidade;
  • Integração de dados de forma automática, inibindo a manipulação e desvio de informações, implementação do PDTI com as melhores práticas de tecnologia e segurança da informação, além de outras ações em andamento, como a implementação de plataforma de comunicação integrada com os participantes, empréstimo on-line, adesão on-line, entre outras;
  • Relacionamento mais próximo com os participantes para prestação de contas da gestão, por meio de diversas ações como os 10 Encontros com os Participantes realizados nas regionais do Serpro, dos 16 vídeos Canal Direto com a Diretoria, da implementação do Projeto Inova Serpros, com o programa O Serpros mais perto de você, e com diversas ações que vêm modernizando a comunicação, como: a implantação do novo site, Fale Conosco, do Portal Conhecer (vídeos sobre planejamento e finanças pessoais, saúde, qualidade de vida), de redes sociais (Facebook, Instagram, LinkedIn, Youtube), APP para celular (em fase final de homologação), dentre outras ações;
  • Implantação do Escritório Brasília, com uma proposta de atendimento personalizado aos participantes, inclusive lotados em clientes, e centralização do recebimento da documentação dos participantes de todo o País, tornando os processos de concessão de benefícios e empréstimos mais ágeis e eficientes;
  • Realização de campanhas para captação de novos participantes, que estão sendo intensificadas para atingir o maior número possível de empregados;
  • Ações conjuntas com o Serpro, em especial com a SUPGP, visando prestar um melhor atendimento aos participantes;
  • Redução e otimização dos custos internos, com análises responsáveis de custo/benefício e realização das contratações essenciais para a gestão interna;
  • Cuidados com os empregados da casa, traduzidos na recente implantação de Plano de Cargos e Salários para permitir premiar a competência e o profissionalismo, destacando os profissionais comprometidos, além de outras ações de comunicação, pesquisas e aproximação interna, que se encontram em andamento;
  • Destaque ainda para o Planejamento Estratégico do período 2019-2021, que está sendo desenhado para ocorrer em setembro/2019, com o objetivo de preparar o corpo diretivo/gerencial/funcional para o futuro.

 

 

Conheça a atual composição dos Conselhos e da Diretoria do Serpros. Em breve será publicada a relação completa do COF e do CDE, com os suplentes.

 

CONSELHO FISCAL – COF

REPRESENTANTES DA PATROCINADORA (SERPRO) REPRESENTANTES DOS PARTICIPANTES
Mauro Antônio Faraco Luiz Antônio Martins
Maurício Vasconcelos Saraiva Erodice Rocha da Silva

 

CONSELHO DELIBERATIVO – CDE

REPRESENTANTES DA PATROCINADORA (SERPRO) REPRESENTANTES DOS PARTICIPANTES
Fernando Nunes Bento Mauro Roberto Simião
Ariadne de Santa Teresa Fonseca Paulo Roberto de Oliveira
Ivo Torres Mário Evangelista da Silva Neto

 

DIRETORIA EXECUTIVA

Diretora-Presidente Ana Maria Mallmann Costi
Diretor de Investimento Sérgio Ricardo Vieira
Diretor de Seguridade
*Acumula a Diretoria de Administração
Carlos Luiz Moreira de Oliveira

 

 

20/8/2019

 

consulte Mais informação
Serpros 20 de agosto de 2019 0 Comentários

Aposentado pelo INSS também pode requerer auxílio-doença no Serpros

O participante patrocinado ou autopatrocinado que é aposentado pelo INSS também pode requerer o auxílio-doença. No entanto, é preciso que ele não tenha cumprido as carências para a aposentadoria no Serpros e que seja elegível para receber o benefício, que é proporcionado pelas contribuições de Risco. Este benefício é concedido desde abril de 2013.

 

Portanto, você tem direito ao auxílio se for aposentado pelo INSS e:

 

Possuir menos de 55 anos e tenha completado mais de 5 anos de contribuição;

  • Nesse caso, o benefício será pago até completar 55 anos de idade.

 

Possuir mais de 55 anos e ainda não tenha completado os cinco anos de contribuição;

  • Nesse caso, o benefício será pago até completar os 5 anos de contribuição para o plano.

 

Possuir menos de 55 anos e não tenha completado os cinco anos de contribuição.

  • Neste caso, o benefício será pago até completar as condições para a aposentadoria (o que for maior entre a idade e o tempo de contribuição para o plano).

 

Como requerer:

Participante Ativo: deverá comunicar a sua situação ao Órgão Local de Gestão de Pessoas do Serpro, fornecendo o documento de comprovação de afastamento das atividades laborais no Serpro, contendo o período de afastamento e a data para realização de nova avaliação, ratificado pelo médico do trabalho reconhecido pela Administradora. O OLGP, por sua vez, se encarregará de enviar os dados ao Serpros.

 

Participante Autopatrocinado: deverá preencher e encaminhar ao Serpros o requerimento em modelo próprio do Serpros (Site do Serpros: Área Restrita >> Requerimentos >> Benefícios), junto com documento de comprovação de afastamento das atividades laborais.

 

Importante ressaltar:
Conforme artigo 68 do regulamento do PS-II, é elegível a Auxílio-Doença no Serpros o participante ativo ou patrocinado deste plano que “cumulativamente:

  1. cumpre carência de 12 (doze) meses de Tempo de Contribuição ao Plano;
  2. detém benefício de auxílio-doença junto à Previdência Social;
  3. a moléstia não seja preexistente à inscrição no PS-II.”

 

Saiba mais sobre Auxílio Doença

Saiba mais sobre o seu Plano, leia o Regulamento do PS-II.

 

consulte Mais informação
Serpros 26 de julho de 2019 0 Comentários

Serpros supera R$ 6bi em patrimônio e reduz Deficit do PS-I

O Serpros Fundo Multipatrocinado superou o patrimônio de R$ 6 bilhões. Os resultados do primeiro semestre do exercício de 2019 foram apresentados no Canal Direto com a Diretoria, pelo Diretor de Investimento, Sérgio Vieira.

Veja os números:

  • O PS-I alcançou R$2,33 bilhões;
  • O PS-II – BD alcançou R$1,52 bilhão;
  • O PS-II – CD alcançou R$2,26 bilhões.

 

O bom desempenho dos planos foi decorrente de uma carteira de investimentos ajustada, que possibilitou resultados superiores à meta atuarial nos três planos, gerando um ganho de investimento, no período, superior a R$418 milhões.

 

Para o Plano PS-I – BD, o saldo acumulado de R$169 milhões possibilitou a redução do déficit do plano em R$60 milhões, reduzindo de R$111 milhões para R$52 milhões. A rentabilidade acumulada dos investimentos do plano foi de 7,28%, superando a meta atuarial de R$5,31%.

 

“Estamos bastante satisfeitos com a redução deste déficit e vamos continuar trabalhando para que, em dezembro de 2019, consigamos chegar à próximo de zero. É o nosso compromisso com os assistidos”, comemora o Diretor Sérgio Vieira.

 

Em relação ao plano PS-II – BD, a evolução da Reserva de Contingência, destinada a oscilação de riscos futuros, foi de R$18 milhões, passando de R$189 milhões para R$197 milhões, enquanto a Reserva Especial para distribuição futura evoluiu R$28 milhões, saltando de R$45 milhões para R$ 73 milhões. Um ganho de R$46 milhões para o plano, durante o primeiro semestre deste ano. A rentabilidade acumulada dos Investimentos do plano foi de 6,54%, superando a meta atuarial de R$5,27%.

 

No plano PS-II – CD, a rentabilidade acumulada dos Investimentos do plano foi de 6,58%, superando a meta atuarial de R$5,27%.

 

“Estamos trabalhando para aumentar a rentabilidade do plano para que em um período maior recuperemos o que foi perdido anteriormente”, conclui o Diretor.

 

PS-I PS-II – BD PS-II – CD
Patrimônio R$ 2.334.209.785,14 R$ 1.526.740.856,97 R$ 2.266.713.938,52
Saldo acumulado R$ 169.930.986,26 R$ 99.828.823,18 R$ 149.105.725,67
Rentabilidade acumulada 7,28% 6,54% 6,58%
Meta acumulada 5,31% 5,27% 5,27%

* Até 28/06

 

26/7/2019

consulte Mais informação
Serpros 26 de julho de 2019 0 Comentários

Entenda as contribuições do PS-II: Básica, Variável e Espontânea

 

  • Contribuição Básica: é a contribuição mínima obrigatória, correspondente a 1% do Salário de Contribuição*;

 

  • Contribuição Variável: é uma contribuição opcional, que você pode optar pelo valor de a 1 a 15% da diferença entre o seu Salário de Contribuição* e oito VRS (Valor de Referência Serpro II), com igual contrapartida do Serpro.
    • Dica: Certifique-se de que seu percentual de contribuição está em 15%. Dessa forma você garante a paridade da patrocinadora, dedução de imposto de renda e tem a vantagem de receber um benefício de aposentadoria complementar ainda maior no futuro.

 

  • Contribuição Espontânea: o objetivo dessa contribuição é aumentar o saldo de contas e o valor da renda de aposentadoria. Ao optar pela Espontânea Mensal, você pode descontar até 15% do seu salário de contribuição*. Já o aporte na Esporádica é realizado em parcela única e a solicitação pode ser feita em qualquer época, desde que o valor não seja inferior a um (1) VRS**.
    • Dica 1: não conta com a contrapartida da patrocinadora. É interessante para quem contribui com o máximo da Variável e quer projetar um maior benefício para sua aposentadoria;
    • Dica 2: certifique-se de que você contribui com os 15% da Variável antes de optar pela Contribuição Espontânea Mensal.

 

Por exemplo: Paulo possui com salário de contribuição de R$4.500,00

Contribuição Básica = R$4.500,00 x 1% = R$45,00

Contribuição Variável = 15% (R$4.500,00 – 8VRS) = R$ 204,18

 

Para entender melhor:

– *Salário de Contribuição (SC) é a soma das parcelas relativas a salário, gratificações, incorporações e adicionais recebidos habitualmente.

– **VRS: Valor de Referência Serpro II, que é atualizado a cada ano. Atualmente está em R$392,35.

 

26/7/2019

consulte Mais informação
Serpros 26 de julho de 2019 0 Comentários

Fale conosco!

O Fale Conosco é mais um meio de contato que o Serpros oferece aos seus participantes ativos e assistidos para tirar dúvidas, solicitar informações, enviar documentos, fazer críticas, enviar sugestões, enfim, permitir uma maior proximidade e oferecer um atendimento cada vez melhor.

 

Lançada no dia 16 de julho, a ferramenta Fale Conosco já está disponível no site do Serpros. Ao acessar o site do Serpros, basta selecionar o menu Atendimento >> Fale Conosco e preencher o formulário de contato com as informações.

 

Esse importante meio de comunicação é uma das ações do projeto Inova Serpros, lançado em 25 de abril, no auditório do Serpro Sede, em Brasília.

 

Com o objetivo modernizar a comunicação e o relacionamento do Serpros com os participantes e assistidos, o Inova Serpros contempla, dentre outras ações:

 

Novo Site: já implementado.

 

Portal de Educação Financeira e Previdenciária: site Conhecer já implementado.

 

– A ferramenta Fale Conosco: já implementada.

 

– Presença digital nas Redes Sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn: já implementada.

 

Aplicativo Serpros: App em fase de testes.

 

O Serpros Mais perto de Você: atendimento itinerário nas Regionais do Serpro, em andamento.

 

Serpros em Revista Digital: Revista digital em desenvolvimento para ser divulgada em breve.

 

Café com Aposentados: encontro com aposentados que será lançado em breve na Sede do Serpros no Rio e no Escritório BSB.

 

Adesão on-line: processo on-line para novas inscrições ao PS-II a ser implementado.

 

Empréstimo on-line: processo on-line para concessão de empréstimos a ser implementado.

 

Central de Relacionamento Integrada: em fase de contratação/implementação.

 

Acompanhem as próximas ações!

consulte Mais informação
Serpros 19 de julho de 2019 0 Comentários

Boas notícias: Diretoria do Serpros informa

O 15º Canal Direto com a Diretoria está disponível no site do Serpros. No vídeo, os diretores Ana Costi, Sérgio Vieira e Carlos Luiz trazem boas notícias aos participantes ativos e assistidos: a entidade apresenta crescente recuperação nos investimentos e as expectativas são positivas para o segundo semestre. Assista, curta e compartilhe.

 

Não se esqueça de assinar o nosso canal no YouTube:

 

 

consulte Mais informação
Serpros 15 de julho de 2019 0 Comentários

Gestores do Serpros capacitados em Gestão de Continuidade de Negócios

Gestores e coordenadores do Serpros concluíram na quinta-feira, 11 de julho, o treinamento sobre Gestão de Continuidade de Negócios (GCN). Foram 4 dias de evento no auditório da entidade, divididos em 24 horas de teoria e prática.

 

A GCN tem como objetivo preparar a entidade para imprevistos, por meio de estratégias e planos de ação. Além de ser uma boa prática de mercado, integra as demandas geradas pela Previc, pelos Conselhos Deliberativo e Fiscal do Serpros e compõe uma das ações previstas no 1º Ciclo de Análise da Gestão de Risco.

 

Para ministrar o treinamento, o Serpros convidou a especialista em Governança de TI, da Superintendência de Segurança da Informação do Serpro (SUPSI), Luciana Gomes. Como ela explicou, o treinamento apresenta conceitos novos de risco aplicados na Gestão de Continuidade de Negócios e nivela os conhecimentos dos gestores do Serpros sobre o assunto, de modo que possam aplicar os conceitos em possíveis situações de risco na entidade. “Por se tratar de um processo cíclico, periodicamente o Plano de Continuidade de Negócios de uma empresa deve ser revisto”, ressalta.

 

O gerente de Controles Internos do Serpros, Alexandre Bittencourt, reforçou que ter um PCN efetivo fortalece a entidade por ser um fator de diferenciação de negócios. “Se você tem um Plano de Continuidade de Negócios, você está bem preparado, aumenta a sua resiliência e melhora a sua imagem”, diz.

 

15/7/2019

consulte Mais informação
Serpros 15 de julho de 2019 0 Comentários

#SerprosEsclarece: deficit e superavit

Quando a diferença entre o patrimônio de cobertura do plano de benefícios (ativos garantidores) e o passivo atuarial (compromissos com o pagamento de benefícios aos participantes e assistidos) é positiva, o plano está superavitário e caso a diferença seja negativa, o plano está deficitário.

 

As causas para aparecimento de superavit ou deficit estão relacionadas a diversos fatores, dentre eles, os elencados abaixo:

 

 

 

Acompanhe os próximos informativos para entender como as entidades devem proceder em caso de deficit ou superavit.

 

Saiba mais:

– #SerprosEsclarece: Avaliação atuarial

http://serpros.com.br/2019/06/28/serprosesclarece-avaliacao-atuarial/

 

– #SerprosEsclarece: objetivo da avaliação atuarial

http://serpros.com.br/2019/07/08/serprosesclarece-objetivo-da-avaliacao-atuarial-superavit-e-deficit/

 

 

15/7/2019

consulte Mais informação
Serpros 15 de julho de 2019 0 Comentários

PS-II: Atualização do extrato do saldo de contas de junho/2019

Os participantes do PS-II poderão visualizar na Área Restrita, a partir desta terça-feira (15/7), o extrato de saldo de contas atualizado com a rentabilidade de junho.

 

Vale ressaltar que a variação da cota do PS-II CD no citado mês foi positiva em 1,49%, gerando o acumulado de 11,29% nos últimos 12 meses. A valorização da cota foi influenciada principalmente pela rentabilidade das NTN-Bs marcadas a mercado, com vencimento mais longo da carteira, além dos fundos de renda variável. O contínuo aumento da confiança do mercado em relação às aprovações das reformas econômicas impactou positivamente os preços destes ativos.

 

As tabelas da rentabilidade da cota e do demonstrativo anual que ilustram essas informações estão publicadas no site, na página Planos >> PS-II.

 

 

 

15/7/2019

consulte Mais informação
Serpros 15 de julho de 2019 0 Comentários