Serpros oferece segurança e solidez: panorama dos planos PS-I e PS-II

06/12/2018
Reunimos abaixo as principais informações dos planos PS-I e PS-II atualizadas em outubro/2018. Os dados mostram a robustez da entidade para honrar os compromissos com os participantes.
O Plano Serpro I, saldado desde 2013 e fechado para adesões, tem 2.081 participantes ativos e 3.893 assistidos, destes 72,39% estão recebendo aposentadoria; 11,30% recebendo aposentadoria por invalidez; 16,13% recebendo pensões e 0,18% o benefício de Auxílio-Doença. O PS-I acumula um patrimônio de cobertura de R$ 2,16 bilhões e, embora deficitário em R$ 119,26 milhões, está dentro da zona de equilíbrio técnico, de acordo com a Resolução CNPC 22/2015. Ou seja, não há necessidade de aumentos de contribuição e é possível que o déficit seja reduzido ou eliminado ao longo dos anos.
O Plano Serpro II tem 7.275 ativos e 696 assistidos. Destes, 71,70% estão recebendo benefício de aposentadoria; 11,35% a aposentadoria por invalidez; 14,94% recebendo pensões por morte e 2,01% estão em Auxílio-Doença.
A parcela de Benefício Definido, aquela instituída para atender as coberturas de risco dos participantes e assistidos, acumula um patrimônio de aproximadamente R$ 1,20 bilhões e superávit de R$ 295 milhões. A parcela de Contribuição Definida, relativa aos saldos de contas, está permanentemente equilibrada e varia com a rentabilidade, entrada de contribuições e pagamentos de benefícios e resgates. Essa parcela do PS-II encerrou o mês de outubro com um patrimônio de R$ 1,94 bilhões.

consulte Mais informação
serpros 6 de dezembro de 2018 0 Comentários

Painéis com resultados de agosto estão disponíveis para consulta

26/10/2018
Os painéis Atuarial, de Investimento, de Governança de Investimento, as Informações Contábeis e o Relatório Gerencial de Investimentos (RGI) referentes a agosto/2018 estão disponíveis na Área do Participante (Área Restrita).
Os documentos trazem informações atualizadas sobre os planos PS-I e PS-II, tais como: os resumos das alocações dos investimentos, os resultados da carteira de ativos do Serpros, os ativos provisionados e os que estão em alerta, o balanço patrimonial, o panorama técnico dos planos, dentre outros dados.
Acesse a Área do Participante (Área Restrita), clique em Demonstrativos e escolha o menu com a informação que deseja consultar.

consulte Mais informação
serpros 26 de outubro de 2018 0 Comentários

Entenda a IN 1343

20/06/2018
Os participantes que estão próximos de se aposentar, e que contribuíram com os planos do Serpros entre 1989 e 1995, poderão abater da base de cálculo do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) os valores que a Receita Federal identificou como bitributação naquele período. O desconto foi regulamentado pela Instrução Normativa 1343/2013.
Para esclarecer, relacionamos abaixo algumas perguntas e respostas:
1) Me aposentei em 2013. Também tenho que retificar o IR?
Não. Para os participantes que se aposentaram a partir de janeiro de 2013, a norma já estava em vigor, ou seja, o Serpros começou a praticar a isenção na folha de benefício de setembro de 2013.
2) Me aposentei antes de 2008. Por que não tenho direito a receber?
De acordo com a IN 1343, o contribuinte tem, no máximo, cinco anos para fazer a retificação da declaração de ajuste anual do Imposto de Renda. Os que começaram a receber antes de 2008, ou seja, até dezembro de 2007, não se enquadram nas regras da referida instrução.
3) Quais os índices que foram usados para a atualização das contribuições?
Os referenciais usados são os seguintes, de acordo com o Art. 5º da IN 1343:
• Contribuições de janeiro de 1989: Índice de Preços ao Consumidor (IPC), no valor de 42,72%;
• Contribuições de fevereiro de 1989: IPC, no valor de 10,14%;
• Contribuições entre março de 1989 e fevereiro de 1990: Bônus do Tesouro Nacional (BTN);
• Contribuições entre março de 1990 e fevereiro de 1991: IPC;
• Contribuições entre março e novembro de 1991: Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC);
• Contribuições de dezembro de 1991: Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA), série especial, conforme o § 2º do art. 2º da Lei nº 8,383, de 30 de dezembro de 1991;
• Contribuições de janeiro de 1992 até dezembro de 2000: Unidade Fiscal de Referência Mensal (UFIR);
• Contribuições a partir de janeiro de 2001: Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E).
4) As contribuições foram atualizadas até quando?
Para os participantes que se aposentaram entre os anos de 2008 e 2012, as contribuições foram atualizadas até o dia 31 de dezembro do ano em que começou a receber o benefício.
Já os que se aposentaram a partir de 2013, as contribuições serão corrigidas até o último dia do mês de início de recebimento do benefício e serão atualizadas mensalmente, até que não haja mais saldo para dedução.
5) Sou aposentado, posso deduzir as contribuições do total de rendimentos tributáveis, isto é, do Serpros e do INSS?
Não. As deduções só valem para rendimentos tributáveis pagos pelo Serpros.
6) Onde posso verificar o valor que tenho direito a utilizar para deduzir da base de cálculo do imposto de renda?
Acesse o site do Serpros, entre na Área Restrita e vá para Benefícios e Demonstrativo de Movimentação IN 1343.
7) Como a IN 1343 será aplicada ao me aposentar pelo Serpros?
Para benefício de aposentadoria:
O valor do saldo referente a IN 1343 será exaurido mensalmente, na proporção do valor do benefício bruto, até que se encerre. Nesse período o participante não terá desconto de imposto de renda.
Esse procedimento também será aplicado ao valor da parcela à vista (25%).
Ex: O participante tem um valor bruto de benefício de R$ 5.000,00, retirou uma parcela à vista de R$ 45.000,00 e o saldo de exaurimento é de R$ 60.000,00. Somando os valores do 1º benefício, será exaurido R$ 50.000,00, o participante não terá desconto de IR neste mês, restando R$ 10.000,00 para o mês seguinte.
No próximo mês (2º mês), será exaurido R$ 5.000,00 correspondente ao valor do benefício e não haverá desconto de IR, restando R$ 5.000,00 de saldo de exaurimento.
No 3º mês, será exaurido os R$ 5.000,00 restantes, o participante também não terá desconto de IR e o saldo de exaurimento é encerrado.
A partir do 4º mês, o participante terá desconto de IR normalmente.
 
Caso ainda haja alguma dúvida com relação à Instrução Normativa, o participante ou o aposentado podem entrar em contato com o Serpros por meio dos canais de atendimento: 0800 721 10 10 ou o sap@serpros.com.br .

consulte Mais informação
serpros 20 de junho de 2018 0 Comentários

3 passos para atualizar os beneficiários e designados no seu cadastro

20/06/2018
Vale lembrar que beneficiários são as pessoas físicas que você, participante, inscreve no PS-I ou no PS-II para o recebimento de benefício decorrente de reclusão ou falecimento. Os designados, no PS-I, são as pessoas inscritas para o recebimento do pecúlio por morte, na inexistência de beneficiários vinculados. Já no PS-II, designados são quaisquer pessoas inscritas para recebimento exclusivamente do pecúlio por morte.
Saiba como alterar os beneficiários e designados na Área Restrita do site institucional:
1) Acesse a Área Restrita com seu login, senha e digite o código captcha que aparece;
2) Selecione o menu Benefícios;
3) Escolha a opção Declaração >> Beneficiários e Designados e siga as instruções.
Atenção: Aposentados do PS-II a partir de 1º/4/2013 poderão ter seu benefício recalculado em função do novo grupo familiar.

consulte Mais informação
serpros 20 de junho de 2018 0 Comentários

Conheça os documentos necessários para requerer benefícios e institutos do Serpros

23/05/2018
Como parte das ações do Serpros em apoio ao Módulo APA 2018, oferecido pela patrocinadora, a relação de documentos que orientam os participantes a requerer seus benefícios e institutos junto ao Serpros foi atualizada no site.
É de grande importância que os participantes leiam atentamente as informações ali contidas para que o trâmite seja realizado com sucesso e o quanto antes. Além dos documentos para solicitar a aposentadoria, os documentos também orientam como solicitar os benefícios de pensão e pecúlio por morte, auxílio-doença, abono anual, dentre outros.
Para visualizar, basta acessar a página principal do site institucional, selecionar o menu Planos, escolher o seu (PS-I ou PS-II) e clicar na opção desejada.
Acesse também a página APA 2018 – Orientações Serpros, no site.

consulte Mais informação
serpros 23 de maio de 2018 0 Comentários

Pecúlio por Morte: entenda a fórmula de cálculo

20/03/2018
Conforme divulgamos no informativo anterior, o Pecúlio por Morte é o montante pago aos beneficiários ou designados em caso de morte do participante ou assistido inscrito.
Tanto no PS-I como no PS-II, o benefício é concedido sob forma de parcela única e corresponde a dez vezes o valor do salário de benefício detido pelo participante/assistido na data base de cálculo.
O cálculo é realizado da seguinte forma:

PS-I

(* ) Plano saldado desde 1º de abril de 2013.
Ex.: Para um participante assistido que recebe R$5.300,00 de benefício do Serpros e R$3.800,00 do INSS, o valor do seu pecúlio será: 10 x (5.300 + 3.800) = R$91.000,00

PS-II



(**) Salário de Benefício: média dos 36 últimos salários de contribuição.
Ex.: Para um participante ativo ou em auxílio-doença que recebe R$10.500,00 de Salário de Benefício, o valor do seu pecúlio será: 10 x 10.500,00 = R$105.000,00
Para um participante assistido que recebe R$5.300,00 de benefício do Serpros, o valor do seu pecúlio será: 10 x (5.300,00 + 5.140,94) = R$104.409,40
Vale ressaltar que em ambos os planos, o valor do pecúlio é rateado entre os indicados pelo participante.
(Atualizada em 21/03/2018)

consulte Mais informação
serpros 20 de março de 2018 0 Comentários

Entenda o benefício Pecúlio por Morte

14/03/2018
Os planos PS-I e PS-II oferecem, entre outros benefícios, o Pecúlio por Morte – montante a ser pago aos beneficiários ou designados, em caso de morte do participante ou assistido inscrito, de acordo com as regras de cada plano.
PS-II
No Plano Serpro II, o pecúlio é pago à pessoa designada pelo participante. Essa informação pode ser atualizada a qualquer momento na Área Restrita. Na ausência do designado, quem recebe o benefício é a pessoa inscrita como beneficiária do participante. Esta deve ter vínculo legal e obedecer aos critérios de parentesco e/ou dependência previstos no regulamento.
PS-I
Já no Plano Serpro I, o pecúlio é pago ao beneficiário legal do participante em gozo de aposentadoria ou auxílio-doença. Na ausência deste, quem recebe o pecúlio por morte é a pessoa inscrita como designada. Esta informação também pode ser atualizada na Área Restrita.
A relação dos documentos necessários para requerimento do Pecúlio por Morte está disponível no site, nos menus Planos >> PS-II >> Benefícios e Planos >> PS-I >> Benefícios.

consulte Mais informação
serpros 14 de março de 2018 0 Comentários

Informe de Investimento nº 5 – Investimentos ultrapassam meta de janeiro

05/03/2018
A carteira de investimentos do Serpros, no mês de janeiro, obteve bons resultados com aplicações simples e de baixo risco, como a que estamos adotando, por exemplo, ao apostar na queda da taxa de juros e na retomada da economia. A rentabilidade das carteiras de investimentos do PS-I e PS-II superou as metas em 1,39 e 1,25 pontos percentuais, respectivamente.
Confira na tabela abaixo as rentabilidades por segmento e plano:
tabela
Temos trabalhado diuturnamente com objetivo de promover ajustes nos processos de análise e tomada de decisão, mitigando não somente os riscos, como também garantindo a conformidade e governança. Assim, acreditamos diminuir os eventos negativos sobre a poupança previdenciária dos planos administrados.
A Diretoria Executiva está empenhada em promover mudanças operacionais para obter bons resultados com segurança, retorno e liquidez. Atualmente, temos novo espaço para negociação (compra e venda) dos ativos das carteiras de investimentos dos planos administrados, um ambiente com circuito interno de tv, telefones gravados, acesso restrito para aparelhos celulares e fechadura eletrônica.
foto_porta foto_sala foto_camera
A sala de negociação tem acesso restrito a celulares, é monitorada por câmera e tem fechadura eletrônica

consulte Mais informação
serpros 5 de março de 2018 0 Comentários

Mantenha os cadastros dos beneficiários e designados atualizados

03/05/2017
A atualização dos cadastros na área restrita é importante não somente para que os participantes acompanhem a expectativa de benefício que irão receber ao se aposentar, mas também para assegurar o recebimento do benefício de pensão ou pecúlio pela família.
Os participantes ativos e assistidos do PS-I e PS-II podem alterar ou atualizar os dados dos beneficiários e designados inscritos, acessando a área restrita no site. No menu ‘Benefícios’, basta selecionar ‘declaração < beneficiários e designados’ e seguir as instruções. Atenção: Aposentados do PS-II, a partir de 01/04/2013, podem ter seu benefício recalculado em função do novo grupo familiar.
Beneficiários e designados
Vale ressaltar que beneficiários são as pessoas físicas inscritas no plano PS-I ou no PS-II para o recebimento de benefício decorrente de reclusão ou falecimento do participante.
Os designados, no PS-I, são as pessoas inscritas pelo participante para o recebimento do pecúlio por morte, na inexistência de beneficiários vinculados. Já no PS-II, designados são quaisquer pessoas inscritas pelo participante para recebimento exclusivamente do pecúlio por morte.
Veja as informações na íntegra nos Regulamentos dos planos PS-I e PS-II.

consulte Mais informação
serpros 3 de maio de 2017 0 Comentários

Entenda o autopatrocínio

14/12/2016
Os planos PS-I e PS-II preveem a concessão de benefícios e de institutos. Um destes é o autopatrocínio, direcionado aos participantes que tenham perda parcial ou total da contribuição da patrocinadora ou de cessação de seu vínculo com a mesma.
O autopatrocínio é o instituto que faculta ao participante a permanência de sua contribuição ao plano, assumindo também a parte da patrocinadora.
Essa pode ser uma alternativa para quem está se aposentando pela Previdência Oficial e se desligando da patrocinadora, mas ainda considera importante acumular um pouco mais antes de requerer sua aposentadoria complementar.
Consulte o regulamento do seu plano (PS-I ou PS-II).
Consulte o Dúvidas Frequentes no site.

consulte Mais informação
serpros 14 de dezembro de 2016 0 Comentários